António Costa Silva anuncia apoio de 50M€ para empresas do turismo e indústria

por Sílvia Guimarães

O governo anunciou, esta manhã, um novo apoio às empresas dos setores do Turismo e da Indústria, no valor de 50 milhões de euros, o Programa Call 50 l Turismo e Indústria.

A novidade foi dada pelo ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva, e tem por objetivo ajudar os empresários do setor a remodelarem as suas empresas, de forma a “modernizar e desenvolver os seus imóveis”, permitindo o “sale and leaseback”, em que uma empresa após vender a sua propriedade pode, se seguida, arrendar essa mesma propriedade, disse durante a sessão de abertura do 33º Congresso da Hotelaria, organizado pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), a decorrer em Fátima até dia 18 de novembro.

Complementarmente, são também elegíveis, em operações de sale, invest and lease, as empresas que não sendo proprietárias de imóveis afetos à atividade turística, se proponham investir na sua requalificação e no seu subsequente arrendamento, ou não sendo proprietárias de imóveis não afetos à atividade turística e que se situem em territórios de baixa densidade, se proponham investir na sua reconversão para utilização turística e no seu subsequente.

A Turismo de Fundos, que investe em imóveis ligados ao turismo e à indústria, ficará responsável pela gestão deste programa.

O montante máximo por operação é de 6 M€ e o preço de aquisição corresponderá, no máximo, a 85% da média do valor das avaliações imobiliárias.

O valor da renda resulta da aplicação de uma taxa fixa de 4% sobre o valor de aquisição. Para imóveis afetos, ou a afetar à atividade turística, localizados em Territórios de Baixa Densidade (TBD), admite-se a aplicação de uma taxa a partir de 2,5 %.

A Viajar Magazine no 33º Congresso da Hotelaria, a convite da AHP

Artigos relacionados:

Portugal líder europeu em ocupação hoteleira entre agosto e novembro

Congresso Hotelaria: Hoteleiros querem ver “alargadas as maturidades das linhas de crédito” apesar de 2022 estar a “ser um ano excecional”

Congresso Hotelaria: “Falta de oportunidade da semana dos quatro dias é total”, afirma CTP

Congresso Hotelaria: Semana laboral de quatro dias “é a segunda maior vergonha nacional”, defende Grupo Pestana

Congresso Hotelaria: Pedro Siza Vieira defende que Portugal está em vantagem relativamente a outros destinos europeus

ANA Aeroportos defende revisão da diretiva de slots para 90% de obrigatoriedade de utilização

Congresso Hotelaria: “Beneficiámos com a guerra na Ucrânia, como beneficiámos com a Segunda Guerra Mundial”, garante Marcelo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here