Terça-feira, Fevereiro 18, 2020
Tags Post com a tag "Algarve"

Algarve

0

O Pine Cliffs Resort acaba de ser eleito o Melhor Resort de Lazer de Luxo do Mundo nos World Travel Awards 2017, os Óscares do Turismo. Com este prémio, a hotelaria de luxo do Algarve está mais uma vez de parabéns ao integrar a lista dos melhores hotéis e resorts de todo o mundo. Esta distinção internacional vem juntar-se ao Prémio de Melhor Destino de Praia da Europa arrecadado pelo Algarve no passado mês de setembro.

«Só poderia estar orgulhoso pela distinção do Pine Cliffs enquanto Melhor Resort de Lazer de Luxo do Mundo, cuja excelência – assim como da restante hotelaria algarvia – tem um papel importantíssimo para que a região se destaque no mapa dos melhores destinos turísticos a nível internacional», refere o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva.

Depois de revelados os vencedores da edição mundial de 2017 dos Óscares do Turismo, todas as atenções estão centradas em Portugal, que recebeu a distinção única de Melhor Destino Turístico do Mundo.

«É com grande satisfação que tomei conhecimento dos resultados desta edição dos World Travel Awards. Portugal foi eleito o Melhor Destino Turístico do Mundo, um reconhecimento internacional do trabalho desenvolvido por todas as Regiões de Turismo em Portugal, pelos Municípios, pelos operadores e agentes turísticos e pela Secretaria de Estado do Turismo. Estamos todos de parabéns por fazer parte deste projeto de valorização do turismo e do património cultural em Portugal» confessa Desidério Silva, Presidente da RTA.

Desde 1993, os World Travel Awards têm vindo a distinguir as organizações que prestam serviços de excelência na indústria do turismo, a nível mundial, de modo a estimular a competitividade e a qualidade do setor. A seleção dos nomeados é realizada à escala mundial por milhares de profissionais, que todos os anos escolhem os seus favoritos.

0

A Associação de Directores de Hotéis de Portugal acaba de nomear Patrícia Correia para nova delegada regional no Algarve, assegurando assim, a ligação aos seus associados no território, numa política de cada vez maior proximidade, bem como defender a valorização da carreira de diretor de hotel.

Patrícia Correia é licenciada em Gestão Financeira, pela Universidade do Algarve, tem uma graduação em Gestão Hoteleira, pela Escola de Hotelaria de Faro; e entre as suas várias formações destacam-se o General Managers Program, da Universidade de Cornell, e a Formação de Executivos – Creating Value in Hospitality, da École Hôtelière de Lausanne. A nova delegada regional da ADHP passou por várias unidades hoteleiras, com destaque para cinco anos no Vale d’Oliveiras – Quinta Resort & Spa, onde assumiu funções de diretora geral, tendo posteriormente prosseguido a sua carreira na Escócia como diretora geral do Macdonald Inchyra Hotel and Spa. Atualmente desempenha funções no Monte Santo Resort.

Para Raúl Ribeiro Ferreira, presidente da ADHP, esta é a pessoa certa para o lugar certo. “A Patrícia é uma fantástica profissional, um bom exemplo da nova geração de diretores de hotéis, altamente capacitados e multidisciplinares; mas fundamentalmente é uma pessoa de pessoas e, por isso, ideal para ser a nossa delegada naquela que é a maior região turística do País”, destaca.

“Sou sócia da ADHP há mais de 15 anos e sempre acompanhei de perto a vida associativa da minha Associação. Aceito esta nova responsabilidade com espírito de missão e com o objetivo de aumentar o número de associados no Sul do País, bem como contribuir para a afirmação definitiva do papel do diretor hoteleiro como factor determinante no sucesso de um empreendimento hoteleiro”, salienta Patrícia Correia

0

No mês de setembro, a hotelaria do Algarve continua a apresentar um ritmo de crescimento progressivo, que consolida a sua posição de principal destino de férias nacional. Só no mês de setembro a região registou perto de 2,3 milhões de dormidas (+2,2% face ao mesmo mês do ano anterior) e 137,8 milhões de euros em proveitos totais (+10,2%). Em termos acumulados, o número de dormidas nos primeiros nove meses do ano já ultrapassa os 16 milhões e os proveitos ascendem aos 898 milhões de euros. Os resultados foram hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os indicadores da atividade turística comprovam o peso do Algarve no turismo nacional. De acordo com o INE, «as dormidas concentram-se essencialmente no Algarve (peso de 36,5%)». Em setembro, o Algarve registou mais dormidas (+2,2%), mais hóspedes (+4,2%) e mais proveitos totais na hotelaria (+10,2%), face a setembro de 2016. O RevPar (rendimento médio por quarto disponível) também tem registado uma tendência de crescimento: mais 11 por cento do que em setembro do ano passado (€76,90).

«A atividade turística do Algarve continua a destacar-se no panorama nacional. Se olharmos para trás, verificamos um crescimento gradual dos principais indicadores da atividade turística, prova de um crescimento sustentável do turismo no Algarve e de um esbatimento progressivo da sazonalidade do destino», explica o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva.

Os mercados externos continuam a ser a principal fonte de dormidas para o Algarve, ao serem responsáveis, em setembro, por 1,8 milhões de dormidas, um aumento de 2,5 por cento face a setembro de 2016. O mercado interno contribuiu com 484,5 mil dormidas, apresentando um crescimento homólogo ligeiro (+1,2%).

Os possíveis efeitos do Brexit não se têm feito sentir, com as dormidas de hóspedes britânicos a registarem um aumento de 2,8 por cento a nível nacional desde o início do ano. Ainda segundo o INE, em setembro «o mercado alemão retomou a posição de segundo mais relevante, aumentando 4,2 por cento. No período de janeiro a setembro este mercado cresceu 7,7 por cento».

0

Desidério Silva, presidente da Região de Turismo do Algarve, lamentou hoje, em comunicado de imprensa, o falecimento de Joaquim Manuel Cabrita Neto, Presidente da entidade de 1976 a 1979, então designada Comissão Regional de Turismo do Algarve.

O mesmo responsável relembra que “Cabrita Neto liderou os destinos do turismo algarvio no período conturbado do pós-revolução de abril, momento ainda marcado por alguma convulsão económica e social. Nada que demovesse a sua imensa vontade de dinamizar a promoção do Algarve ou que fragilizasse a sua convicção em torno da necessidade de criar uma política de animação que inscrevesse a região no calendário de eventos nacional. Recorde-se que foi precisamente entre 1976 e 1979 que surgiu o Cross das Amendoeiras, o Festival de Música, o Festival Nacional de Folclore ou o Festival da Cerveja. É costume dizer-se que a vida dos grandes políticos, ou das grandes personalidades, se confunde com a do tempo histórico que viveram. Assim é, e assim o foi, no caso de Cabrita Neto.”

No mesmo comunicado Desidério Silva reforça que Cabrita Neto “lutou pelo Algarve como deputado na Assembleia da República, durante várias legislaturas. Lutou pelo Algarve enquanto governador civil de Faro, cargo que exerceu ao longo de uma década. Lutou pelo Algarve, ainda, nos anos em que presidiu esta Região de Turismo e a AIHSA. E por esta luta reconhecida, bem como pelos serviços excecionais prestados ao turismo algarvio, recebeu em 2003 a Medalha de Ouro do Turismo e em 2016 o Diploma de Mérito, atribuídos pela RTA.   Não será exagerado dizer que Cabrita Neto foi dos mais carismáticos dirigentes políticos da região e dos maiores responsáveis pela evolução histórica positiva do Turismo do Algarve. A Região de Turismo do Algarve evoca assim respeitosamente o grande Homem que foi Cabrita Neto, manifestando à sua família a sua sincera solidariedade.”

0

Pelo segundo ano consecutivo a Quinta dos Perfumes foi galardoada pelo Luxury Travel Guide Awards como melhor unidade hoteleira privada de luxo, no Algarve. Um prémio que reconhece a excelência e qualidade de serviços de vários sectores da área do turismo em todo o mundo.

A Quinta dos Perfumes é a única unidade hoteleira algarvia inserida numa propriedade agrícola com mais de trinta hectares, onde a cultura predominante é um pomar de citrinos. Recentemente, a unidade inaugurou nove quartos de categoria superior, um rooftop, um jardim relvado, uma cozinha, uma sala de refeições e pequenos almoços, uma sala de estar e uma nova receção.

A sua crescente procura levou a que fosse feita a conversão da antiga fábrica de essências de perfumes, existente no empreendimento, no novo edifício, agora com nove quartos duplos de luxo, dos quais três têm terraço privativo. Em comum, estas novas habitações oferecem vista mar e serra.

O galardoado turismo tem agora um produto mais completo, com serviços de apoio ao cliente alargados, onde se destacam as várias zonas de estar e lazer comuns, como o jardim, preparado para pequenos eventos, a horta biológica, em que os produtos da mesma são utilizados nos pequenos almoços e nas refeições ligeiras, e uma zona chill out que incluem daybeds e a piscina de água salgada no meio do laranjal.

0
Créditos: Nuno Augusto Fotografia

O Algarve acaba de ser reeleito Melhor Destino de Praia da Europa nos World Travel Awards 2017, numa cerimónia realizada em São Petersburgo, na Rússia. Esta região portuguesa volta assim a ser distinguida pela qualidade das suas águas e praias e pela beleza natural da sua costa, mas também pela excelência das suas unidades hoteleiras que arrecadaram 11 prémios no total, nas categorias europeia (7) e nacional (4).

Desidério Silva, Presidente da Região de Turismo do Algarve, mostrou-se orgulhoso “pela região e por todos os que têm contribuído ao longo dos anos para fazer do Algarve um destino turístico de excelência. A região já é reconhecida mundialmente pelas suas praias e os turistas estão agora a descobrir um novo Algarve que inclui vários outros atributos de excelência. É o caso da oferta hoteleira e do nosso património, da nossa gastronomia, as condições excecionais para a prática desportiva, a nossa fauna e flora, entre muitas outras qualidades, que fazem da região um destino ideal para qualquer mês do ano.”

A hotelaria algarvia também foi distinguida em grande número nos Óscares do Turismo, com 11 prémios arrecadados entre as melhores unidades da Europa e de Portugal. Na secção Europa, o Vila Joya conseguiu duas distinções, a de Melhor Boutique Resort e a de Melhor Boutique Hotel; o Hotel Quinta do Lago foi eleito o Melhor Resort de Praia; o Monte Santo Resort foi consagrado o Resort Mais Romântico; o EPIC SANA Algarve venceu na categoria de Melhor Lifestyle Resort e o Conrad Algarve na de Melhor Resort Lifestyle de Luxo; enquanto o Ria Park Hotel foi designado Melhor Hotel Meetings & Conference da Europa.

Na classe Portugal, o Hilton Vilamoura As Cascatas Golf Resort & Spa foi eleito o Melhor Resort; o Pine Cliffs Resort foi consagrado o Melhor Resort Familiar; o Ria Park Hotel foi nomeado Melhor Conference Hotel; e, finalmente, Dunas Douradas Beach Club foi designado como Melhor Villa Resort de Portugal.

“É com satisfação que vemos a hotelaria algarvia arrecadar 11 prémios de excelência nos World Travel Awards. Este é um reconhecimento único pelo trabalho e investimento contínuo dos operadores do Algarve na promoção de um serviço de qualidade superior, que coloca a região no mapa dos melhores destinos ao nível europeu e mundial”, acrescenta o responsável pela entidade de turismo na região.

0

O Pestana Hotel Group anunciou na passada quinta-feira, 28 de setembro, o início da construção do futuro Pestana Quinta da Amoreira, no Algarve, cuja abertura está prevista para o verão de 2019. Um investimento de 50 milhões de euros que irá gerar 300 postos de trabalho diretos na região.

Na cerimónia, que contou com a presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, da Presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes e do Administrador do Pestana Hotel Group para o Algarve, Pedro Lopes, ficou-se também a saber que este é um projeto pioneiro em Portugal, “com uma forte vocação sustentável e em perfeita harmonia com a natureza”.

O Pestana Quinta da Amoreira foi concebido de raiz para o segmento all inclusive de 5 estrelas e irá preservar a grande maioria das árvores existentes nos 12,8 hectares de área a ocupar, oferecendo amplas zonas de espaços verdes. O empreendimento permitirá apenas circulação pedonal e de viaturas elétricas e irá optar pela utilização de recursos energéticos sustentáveis através de painéis solares e água da dessalinizadora Pestana, no Alvor.

Segundo Pedro Lopes, Administrador do PHG para o Algarve, “o Pestana Hotel Group continua fortemente empenhado em investir na região algarvia. Esta é, sem dúvida, a aposta forte do Grupo para os próximos anos, refiro-me a um projeto inovador, pioneiro e amigo do ambiente que traz à região a excelência da marca Pestana num produto até aqui inexistente e que nos torna percursores neste tipo de oferta, no Algarve”.

O projeto foi desenvolvido em edifícios de apenas 1 e 2 pisos e terá capacidade para 450 unidades de alojamento (388 quartos e 62 suites), contando ainda com 4 restaurantes (dos quais 2 temáticos); 3 bares e 6 piscinas onde se inclui uma piscina para crianças inserida na ampla área do Kids Club, feita a pensar nos mais pequenos e uma piscina coberta inserida, no Spa do hotel. Ginásio, 4 salas de massagens, sauna e banho turco são outras das comodidades que os hóspedes irão encontrar.

Vocacionado para o segmento luxury all inclusive e com uma localização privilegiada, entre o hotel Pestana Delfim e o Pestana Alto Golfe, o Pestana Quinta da Amoreira permite o acesso pedonal à Praia do Alvor.

 

0

A Algarve Spa Week vai regressar ao sul do país para promover os melhores Spas da região, entre 7 e 15 de outubro e com descontos de 50%. Ao todo, são 10, os spas dos mais conhecidos hotéis de cinco estrelas do Algarve, que estarão nesta iniciativa sob o mote “Detox&Terapias”.

A pensar na recuperação dos excessos cometidos durante o verão, a edição de outono da Algarve Spa Week aposta no tema Detox&Terapias, contando com um tratamento especial, comum a todos os spas, que promete libertar as toxinas que diminuem os níveis de energia.

O Tratamento Revitalizante & Detox, disponível em todos os Spas da Algarve Spa Week, por um preço fixo de 65€, tem duração de 75 minutos e inclui uma esfoliação revigorante, seguida de uma massagem corporal relaxante e de drenagem, para libertar impurezas e toxinas.

Spa Salgados Palace (NAU Salgados Palace), Atlântico Spa (NAU São Rafael Atlântico), 7 Seven Spa Vilamoura (Hilton Vilamoura As Cascatas Golf Resort & Spa), Almond Tree Wellness Spa  (Crowne Plaza Vilamoura Hotel), Tainai Spa (Cascade Wellness & Lifestyle Resort), The Spa (The Lake Resort),  Lisvaýa Spa (Vale d’Oliveiras Quinta Resort & Spa), Tivoli Spa Marina Vilamoura (Tivoli Marina Vilamoura) e as recém entradas do Spa Sayanna Wellness (Epic Sana Algarve Hotel) e Sensorial Spa (Macdonald Monchique Resort & Spa) são os spas disponíveis nesta que é já a 8.ª edição da Algarve Spa Week, uma iniciativa com reconhecimento nacional e internacional, que tem trazido muitos adeptos de uma vida mais saudável ao Algarve.

No total, são centenas de tratamentos de bem-estar e muitas ofertas para desintoxicar o corpo e desanuviar a mente. Imperdíveis: “Ritual de Massagem de Sal”, agora a 62.5€ no Spa Salgados Palace; “Ritual Tranquillity”, agora a 60€ no Atlântico Spa;  “Exfoliação de Sal Marinho e Óleo”, agora por 47.5€, no Tainai Spa; “Viagem ao Havai”, agora por 60€ no 7 Seven Spa Vilamoura; “Ritual Holístico de Pedras Quentes”, agora por 50€ no Almond Tree Wellness Spa;  “Envolvimento do Mar Morto & Hidratação Corporal”, agora por 65€, no Spa Sayanna Wellness; “Ritual Adelgaçante de Mel”, por 35€, no Sensorial Spa; “Exfoliação e Envolvimento Purificante com Algas, agora por 65€, no Tivoli Spa Marina Vilamoura; “Esfoliação Corporal Laranja”, 22.5€, no Lisvaýa Spa ou  “Oceânia Tratamento de Coco”, 40€ no The Spa.

 

0
Créditos: Hélio Ramos

Os principais indicadores voltaram a crescer em julho e o Algarve é o destino nacional líder em número de dormidas, com cerca de 2,8 milhões de dormidas mensais (+3,8% do que no ano anterior ou 100 mil dormidas adicionais) e acumulando mais de 10,7 milhões de pernoitas até ao momento (+7,3% do que no período homólogo ou 730 mil novas dormidas), segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, o Algarve ultrapassa pela primeira vez os dois milhões de dormidas de estrangeiros no mês de julho (+4,4% do que em 2016). No total dos primeiros sete meses do ano, os não residentes registam perto de 8,7 milhões de dormidas (+8,5%).

As dormidas dos residentes também favorecem os bons resultados do destino: foram registadas 730 mil dormidas de portugueses só em julho (+2,3%) e dois milhões de pernoitas no período de janeiro a julho (+2,7%).

Em julho a hotelaria da região algarvia supera o meio milhão de hóspedes (+2,3%) e em termos acumulados atinge 2,3 milhões (+5,6%). Quanto aos proveitos totais, alcançam os 181 milhões de euros mensais (+11,2%) e acumulam até à data um montante de 542 milhões de euros (+15,1%).

Com o principal mês da época alta ainda por contabilizar, o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva, acredita que 2017 será “o melhor de sempre, fruto do aumento das receitas e de turistas ao longo do ano. Se tudo correr bem, ficaremos muito próximo dos 20 milhões de dormidas e, a este ritmo de crescimento, poderemos alcançar os mil milhões de euros de proveitos totais na hotelaria. Uma coisa nunca vista em nenhum outro destino nacional!”.

0

“A importância económica, social e ambiental do sector do turismo, apesar de reconhecida em palavras ao mais alto nível continua a ser, convenientemente, ignorada e menorizada em todo o mundo, incluindo o nosso País. O turismo é um processo económico e social variado e complexo. O fomento dessa variedade implica integrar outras atividades económicas sustentáveis, atendendo ao cariz multidisciplinar do sector, traduzido no facto deste se relacionar e interligar com praticamente todos os aspetos da vida e da sociedade”, sublinha em comunicado a AHETA – Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve.

A mesma entidade refere que neste contexto e para garantir o desenvolvimento de um turismo sustentável “é prioritário conciliar a economia do turismo com as exigências da sociedade, cultura e ambiente, respeitando integralmente o equilíbrio entre as três dimensões do desenvolvimento sustentável: a económica, a social e a ambiental, tal como é defendido pelas Nações Unidas. A proteção, recuperação e promoção do uso sustentável dos valores ecológicos, ambientais e patrimoniais, quer de ordem civilizacional, quer arquitetónica ou outra, são determinantes para assegurar o sucesso económico da atividade turística e, por essa via, o bem-estar e a vida saudável das populações residentes”.

Para a AHETA, as políticas de turismo devem facilitar “a atividade da iniciativa privada para, deste modo, maximizar a contribuição do turismo para as economias nacionais e regionais. Os empresários hoteleiros e turísticos reafirmam a sua disponibilidade para colaborar, ativamente, em iniciativas de progresso do desenvolvimento turístico e económico, visando aumentar a eficácia coerente das diferentes políticas para o desenvolvimento sustentável”.

Neste sentido, a AHETA reitera, mais uma vez, “o seu apelo para que os organismos responsáveis, nomeadamente o governo, assumam uma nova geração de políticas públicas potenciadoras do desenvolvimento social e do crescimento económico e turístico, enquanto estímulos de qualificação competitiva da nossa oferta turística. A importância do turismo do Algarve, embora amplamente reconhecida em palavras, ainda não encontrou, infelizmente, a necessária correspondência em atos concretos, sobretudo ao nível de apoios financeiros às empresas e investimentos públicos em infraestruturas e equipamentos que ainda não temos, indispensáveis e necessários para a consolidação e expansão do sector turístico e empresarial da região”.